19 de dezembro de 2009

UMA CARTA PARA PAPAI NOEL

Bem, estou trabalhando num projeto para a Páscoa de 2010 e acabo sem tempo para dedicar-me ao blog, mas não posso deixar de postar. Este texto não fora escrito por mim, mas achei muito interessante o que o autor expôs sendo exatamente aquilo que eu mais exponho em meus textos. Poderão ser percebidas algumas diferenças lingüísticas pois o autor possui nacionalidade portuguesa. Bom Natal!

UMA CARTA PARA PAPAI NOEL (Titulo meu)

Olá Pai Natal, a 1ª vez que escrevo pa ti
Poupa o atrevimento, mas tenho alguns pedidos
Espero que não fiquem n'alguma prateleira esquecidos
Como nunca te pedi nada
Peço tudo de uma vez e fica a conversa despachada
Talvez aches os pedidos meio extravagantes
Queria que pusesses juízo na cabeça destes governantes

Tira-lhes as armas e a vontade da Guerra
É que senão acabamos a pedir-te uma nova terra
Ao sem-abrigo indigente, dá-lhe uma vida decente
E arranja-lhe trabalho em vez de mais uma sopa quente

E ao pobre coitado e ao desempregado
Arranja-lhe um emprego em que ele nao se sinta explorado
E ao soldado, manda-o de volta pa junto da mulher
Acredita que é isso que ele quer
Vai ver África de perto, não vejas pelos jornais
Dá de comer às crianças, ergue escolas e hospitais
Cura as doenças e distribui vacinas
Dá carrinhos aos meninos e bonecas às meninas
E dá-lhes paz e alegria
Ao idoso sozinho em casa, arranja-lhe boa companhia
Já sei que só ofereçes aos meninos bem comportados
Mas alguns portam-se mal e dás condomínios fechados
Jatos privados, carros topo de gama importados
Grandes ordenados, apagas pecados a culpados
Desculpa o pouco entusiasmo, não me leves a mal
Não percebo como é que isto se tornou um feriado comercial
Parece que é desculpa para um ano de costas voltadas
E a unica coisa que interessa é se as prendas estao compradas
E quando passa o Natal dás à sola
Há quem diga que não existes, quem te inventou foi a Coca-Cola
Não te preocupes que eu não digo a ninguém
Se és Pai Natal, deves ser pai de alguém
Para mim Natal é a qualquer hora, basta querer
Gosto de dar e não preciso de pretextos para oferecer

E já agora para acabar, sem querer abusar
Dá-nos paz e amor e nem é preciso embrulhar
Muita felicidade, saúde acima de tudo
Se puderes dá-nos boas notas com pouco estudo
Desculpa o incómodo e continua com as tuas prendas
Feliz Natal para ti, e já agora, baixa as rendas.

Feliz Natal!

(Autor: Hugo Macedo)
www.hugomacedo.net

Um comentário:

  1. Neste Natal resolvi fazer uma homenagem diferente.
    Coloquei em minha árvore somente os presentes que ganhei, e felizmente,
    não couberam, de tantos e tantos que adquiri durante estes anos.
    Porque vocês, meus amigos, foram
    os presentes que recebi de Deus.
    Presentes que se fizeram presentes no decorrer
    deste ano, de outros e mais outros, de hoje e de ontem e
    que com certeza amanhã continuarão a me dar muitas alegrias...
    Vocês são presentes de coração....
    Aqueles que não compramos, pois não há preço
    nem dinheiro nenhum no mundo para pagar...
    São presentes que colhemos na árvore da vida, são
    frutos da amizade e de muita luz em nossos momentos...
    algumas vezes nebulosos pelas adversidades da vida...
    Mas quando do nada, vocês aparecem, nos fortificam
    e nos irradiam tanto amor, independente da distância
    física, sempre próximos em permanente sintonia.
    Meus amigos,
    quero agradecer em prece, por vocês existirem.
    Que a alegria, o amor, a fraternidade, o perdão,
    a compreensão... continuem nos unindo.
    Que Deus, em sua infinita bondade, continue
    orientando-nos e mantendo acesa a luz da Amizade,
    do Amor e da Paz entre todos nós.

    Saudações Florestais !
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...
    em: http://www.silnunesprof.blogspot.com

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO!